Você está em: Notícias»Mesa Diretora esclarece Projeto de Lei que reestruturava cargos na Câmara de Vereadores

Mesa Diretora esclarece Projeto de Lei que reestruturava cargos na Câmara de Vereadores

Mesa Diretora esclarece Projeto de Lei que reestruturava cargos na Câmara de Vereadores
Na sessão da Câmara de Vereadores de Faxinal dos Guedes realizada na segunda-feira, dia 25, a Mesa Diretora esclareceu sobre o Projeto de Lei Complementar Legislativo n.1/2022, e encaminhou uma emenda supressiva retirando todos os cargos do projeto, inclusive os que seriam excluídos. Conforme o Presidente do Legislativo, Juares Berté, vale ressaltar que esses cargos seriam uma adequação muito importante para a Casa, visto que o quadro efetivo atual é o mesmo desde 2003 e essa seria uma demanda já necessária, inclusive pela nova Lei da Licitação, que já está em vigor e necessita de adequação até abril de 2023. Ainda segundo o Presidente, a emenda foi para não prejudicar a reposição aos servidores atuais. Durante o seu pronunciamento, Juares se mostrou decepcionado pela forma distorcida que notícias sobre o projeto foram divulgadas, já que os cargos iriam ser preenchidos por concurso público, visando transparência e dando oportunidade para uma pessoa qualificada assumi-los. “Na sessão do dia 18 retirei o projeto, pois vi que haviam algumas falhas que poderiam ser melhoradas. Diante disso, os cargos foram retirados para ao menos conseguirmos fazer a reposição aos servidores da Câmara, tendo assim mais tempo para discutir sobre esse concurso com os demais vereadores e também com a sociedade. Mas após essas alterações, foram divulgadas algumas notícias falsas, então explico que o concurso público seria uma reestruturação do quadro administrativo da Câmara de Faxinal dos Guedes, que é uma das que possuem o menor quadro de funcionários da região. Atualmente, são quatro concursados, incluindo setor de serviços gerais, e dois comissionados, que são suporte para nove vereadores”, salienta. O Vice-Presidente Marciano Alves dos Santos, também esclareceu que o projeto foi retirado da ordem do dia, em 18 de abril, para adequações. "Aproveito para alertar que trabalhamos de maneira séria e com credibilidade e na última semana fomos surpreendidos com notícias falsas na mídia da cidade sobre esse projeto. Gostaria de deixar claro que o projeto que votamos não cria nenhum cargo e que essa decisão foi tomada pela Mesa Diretora, ou seja, tudo que se noticiou até então é absolutamente falso”, conclui.


© 2022 - Desenvolvido por Lancer